ONDE DEVEMOS PROCURAR POR VIDA NO UNIVERSO? | SPACE TODAY TV EP.1756

ONDE DEVEMOS PROCURAR POR VIDA NO UNIVERSO? | SPACE TODAY TV EP.1756



Link para comprar o novo kit da Space Today Store:

https://mailchi.mp/d402bc9a0310/sptd

Será que existe vida fora da Terra?

Essa aí talvez seja uma das questões científicas mais profundas que existem.

E com a grande descoberta de exoplanetas, essa questão ficou ainda mais em voga.

Isso porque seria possível, por exemplo, detectar bioassinaturas atmosféricas nos exoplanetas.

Se um exoplaneta não tem vida, a sua atmosfera fica em equilíbrio químico, mas se a vida estiver presente, a atmosfera acumula excesso de gases produzidos por essa vida.

Essas são as assinaturas que os astrônomos querem detectar.

Um bom exemplo dessas assinaturas, é a presença simultânea de oxigênio e metano na atmosfera de um planeta, algo que não deveria ocorrer se a vida não existisse ali.

O problema é que o metano na presença do oxigênio é destruído por meio de reações químicas guiadas pela luz da estrela, e se boa parte do metano for removido, não conseguiremos detectar.

Isso quer dizer que o tipo de estrela onde devemos procurar por vida tem um papel fundamental na nossa escolha.

Por exemplo, estrelas do Tipo G, como o Sol, irão destruir o metano na atmosfera, mais rapidamente do que estrelas do Tipo M.

Então é só procurar nas estrelas do Tipo M, certo? Não, errado!!!

Essas estrelas têm outros problemas, são muito ativas e fazem assim, com que seus planetas percam rapidamente suas atmosferas.

Então onde devemos procurar por planetas que podem abrigar vida e que podemos detectar?

A resposta é, na órbita de estrelas do Tipo K.

Essas estrelas estão entre as estrelas do Tipo G e M, tanto em tamanho como em temperatura, são mais abundantes que as estrelas do Tipo G e produzem menos radiação.

Com todas essas características, as estrelas do Tipo K, seriam capazes de suportar mais metano na presença de oxigênio em suas atmosferas do que as estrelas de Tipo G e M.

Mas produzir a bioassinatura, não vale nada, se não observarmos.

E aí, como fica essa parte?

atualmente, infelizmente, não temos tecnologia para isso, mas existem projetos futuros de telescópios espaciais como o LUVOIR e o HabEx que terão a capacidade de detectar as assinaturas simultâneas de oxigênio e metano em planetas nas órbitas de estrelas do Tipo K.

#Vida #EstrelasTipoK

https://aasnova.org/2019/03/20/looking-for-life-try-around-k-dwarfs/

source

31 thoughts on “ONDE DEVEMOS PROCURAR POR VIDA NO UNIVERSO? | SPACE TODAY TV EP.1756

  1. Sinto muito Sergao…mas nenhum deles!!….Veja a perfeiçao em um trilhao de possibilidades…Se nao acharem nada num raio de 200 anos luz…certamente nao existe vida na Via Lactea a nao ser nós mesmos…Isso chega a ser ironico levando em consideraçao o colossal tamanho da Via Lactea….A posiçao onde se encontra a terra e uma lua que regula e estabiliza seu desempenho rotacional chega a ser sobrenatural..E ainda nao foi encontrado nada!! Nada absolutamente tao perfeito!!….Estamos num sistema solar com proteçoes colosssais….Todos os planetas cooperam ou conspiram entre si pra que somente a terra seja eventualmente beneficiada….Pode acontecer um trilhao de Big bangs…que nada será igual a essa formaçao…..Bem, em Andromeda pode sim ter algo parecido, mas…esta bem longe….Fora do alcance literalmente….Ainda nao podemos nada saber….

  2. Sinto que estamos naquele momento, pré-grandes navegações, onde acreditávamos na terra plana, e na inexistência de outros povos além dos oceanos. Teremos grandes surpresas e descobertas espetaculares nos próximos anos.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

%d bloggers like this: